Enxaqueca e alimentação: entenda o que pode estar errado

Hospital Samaritano


13 de maio de 2015


3 minutos
enxaqueca-e-alimentacao-entenda-o-que-pode-estar-errado

Só quem já sofreu uma crise de enxaqueca sabe o quanto esta dor é incômoda e causa transtornos para as vítimas desta doença. Em algumas pessoas, a crise é tão forte que a única saída é ir para o hospital e tomar medicação endovenosa para aliviar a dor. Na mulher, essa dor de cabeça também pode aparecer fortemente durante o período menstrual.

Normalmente, a enxaqueca é caracterizada por uma dor de cabeça intensa que  começa na região dos olhos, podendo ser tanto unilateral como bilateral e tem  duração de até quatro dias. Cerca de 10% da população brasileira é acometida por este problema que pode provocar também náuseas, vômitos, além da  intolerância à luz e ruídos. Ela pode ser desencadeada ou agravada por fatores  como estresse, obesidade, tabagismo, distúrbios neuroendócrinos e até mesmo a  ingestão de determinados alimentos.

Durante a crise, o uso de medicamentos é indispensável. Porém, o remédio para prevenir a enxaqueca pode estar na mudança dos hábitos alimentares.

Se você sofre com essa dor, veja abaixo alguns alimentos que devem ser evitados:

  • Carnes curadas, embutidos, alimentos fermentados, salsicha, atum, anchovas e sardinhas em conserva;
  • Bebidas alcoólicas, principalmente o vinho tinto;
  • Chocolate e amendoim;
  • Queijos amarelos e molho de soja.

Consulte seu médico e converse sobre a mudança de hábito alimentar como alternativa de prevenção à enxaqueca e lembre-se: o consumo de certos alimentos pode fazer mal a você, mas não a outra pessoa. Por isso, é importante ficar de olho no que está sendo ingerido e desencadeando a dor.

New Call-to-action



Centro de Referência no Tratamento das Lesões de Nervos Periféricos

Ver Todos

Centro de Atenção ao Tabagismo

Ver Todos
Hospital Samaritano São Paulo

Hospital Samaritano São Paulo

Código de conduta UHG | Código de conduta para parceiros de negócio | Relatório de Sustentabilidade 2018 | Diretor Técnico: Dr. Maurício Rodrigues Jordão - CRM 98.881