Como funciona a cirurgia minimamente invasiva em fraturas no fêmur de idosos

Médicos do Hospital Samaritano operam paciente de 102 anos, que tem alta em apenas quatro dias após intervenção cirúrgica.

Hospital Samaritano de São Paulo


18 de fevereiro de 2015


4 minutos
Tratamento

Com o aumento da expectativa de vida dos idosos e a consequente ampliação no leque de atividades, incluindo a prática de esportes, também está crescendo o número de registros de quedas e fraturas entre esta população.

Dentre os tipos de lesões ocasionadas por quedas, as proximais do fêmur (articulação do quadril) são as mais frequentes e também as mais graves. É comum acontecer em pacientes idosos e mulheres acima dos 60 anos.

Em caso raro, o Hospital Samaritano de São Paulo recebeu uma paciente de 102 anos com esse tipo de fratura. Sabendo de todas as dificuldades, a equipe médica utilizou uma técnica minimamente invasiva na operação, que significa preservar a cabeça do fêmur e implantar o pino de sustentação.

“Neste novo cenário cirúrgico, conseguimos fazer o procedimento com um corte bem menor. Essa técnica resulta em menos sangramento e menos dor, aumentando a qualidade da cirurgia. Com menos dor, o paciente também toma doses menores de analgésicos”, diz Luiz Fernando Cocco, coordenador do Núcleo de Ortopedia do Hospital Samaritano. Ao todo, a paciente ficou apenas quatro dias no hospital, desde a entrada na UTI à saída com andador. Numa cirurgia tradicional, a internação média é de 13 dias e, em alguns casos, o paciente precisa utilizar cadeira de rodas.

A taxa de mortalidade para esse tipo de lesão consegue ser maior do que o câncer do endométrio e igual ao de mama. “Fraturas dessa importância solicitam cuidados imediatos. Qualquer decisão atrasada pode ser fatal”, avalia o ortopedista.

Prevenção

Mesmo com os avanços no tratamento, a prevenção das fraturas ainda é o melhor caminho, segundo o ortopedista. Para evitar as quedas, que na maior parte das vezes acontece dentro da própria residência, uma dica é seguir o conceito de Casa Segura. Trata-se de uma série de medidas que visam oferecer aos idosos uma ambientação mais adequada e com menos riscos, desde a disposição de móveis até o sistema de iluminação.

Centro de Referência no Tratamento das Lesões de Nervos Periféricos

Ver Todos

Centro de Atenção ao Tabagismo

Ver Todos
Hospital Samaritano São Paulo

Hospital Samaritano São Paulo