Primavera pode desencadear alergias respiratórias

Confira alguns sintomas que podem surgir com o início da estação, que começa dia 22 de setembro

Hospital Samaritano


20 de setembro de 2016


3 minutos

Querida por muitas pessoas, a primavera é uma das estações mais bonitas do ano. No entanto, devido a mudança de temperatura e ao desabrochar das flores, esta época pode favorecer alguns sintomas para quem sofre de alergias e doenças respiratórias.

Na primavera ocorre a polinização das flores, processo de reprodução em que os grãos de pólen circulam mais pelo ar. “Este pólen pode causar reações alérgicas e desencadear rinoconjuntivite, que tem como sintomas coriza, espirros, congestão e coceira no nariz e coceira e vermelhidão nos olhos; além de crises de broncoespasmo, caracterizadas por tosse, chiado no peito e falta de ar”, explica Dr. Marcelo Aun, médico alergista do Hospital Samaritano.

Principalmente na região sul do Brasil, onde as quatro estações do ano são mais definidas, estes sintomas podem ser mais frequentes.

“O pólen das flores pode causar uma sensibilização alérgica devido a formação de anticorpos específicos do tipo IgE, característico das doenças alérgicas. Quando a pessoa que já formou tais anticorpos tem novo contato com o agente causador, no caso, o pólen, os sintomas são desencadeados”, esclarece o médico.

Além disso, o aumento de temperatura na primavera também pode agravar algumas doenças de pele, justamente por causa do clima quente. Nestes casos, recomenda-se a orientação direta de um dermatologista. Em geral, Dr. Aun indica: “tomar bastante líquido, hidratar a pele e ter cuidados com o sol, usando protetor solar com fator mínimo 15”.

Centro de Referência no Tratamento das Lesões de Nervos Periféricos

Ver Todos

Centro de Atenção ao Tabagismo

Ver Todos
Hospital Samaritano São Paulo

Hospital Samaritano São Paulo