Tudo sobre a serotonina e seus efeitos no bem-estar

Responsável por regular várias funções cerebrais, serotonina também atua nos sistemas digestivo e circulatório

Hospital Samaritano de São Paulo


3 de abril de 2017


11 minutos

A serotonina é um neurotransmissor extremamente importante para a sobrevivência do nosso organismo. “Um neurotransmissor pode ser visto como o ‘mensageiro’ do nosso sistema nervoso. Esse tipo de substância atua nas sinapses, espaços de conexão entre neurônios, modulando a forma como a ‘informação’ é transmitida de uma célula nervosa para outra”, explica Dr. Marco Antonio Abud Torquato Junior, psiquiatra do Hospital Samaritano.

Quando falamos da serotonina, logo pensamos na sua importância para o humor. De fato, ela é muito importante para regular a forma como respondemos às situações boas e ruins. Mas ela também é fundamental para o bom funcionamento da memória e atenção, e exerce um papel essencial para a regularização do sono.

Além de regular essas funções cerebrais, a serotonina também tem funções primordiais em outras regiões do corpo, principalmente nos sistemas digestivo e circulatório. “Ela auxilia na contração e expansão dos vasos sanguíneos, na função das plaquetas e nos movimentos intestinais da digestão”, conta Dr. Abud.

Segundo o médico, com tantas ações essenciais reguladas pela serotonina, o desequilíbrio desse neurotransmissor pode impactar na forma como nos sentimos.

Picos de serotonina

O nível de serotonina no corpo, em particular no cérebro, não é constantes ao longo do dia. “Sua produção é diretamente regulada pela quantidade de luz, principalmente do sol, que atinge a retina. Assim, quanto mais tempo temos contato com a luz solar e quanto maior for a intensidade dessa luz, maior será a produção e liberação de serotonina. Isso, em parte, explica o impacto de dias ensolarados no humor”, orienta Dr. Abud.

Na maioria das pessoas, portanto, o maior nível de serotonina no organismo ocorrerá durante o dia, principalmente pela manhã, entre 10h e 12h. Nesse momento do dia, em geral, sentimos um aumento de ânimo, energia, melhora do desempenho mental, além de uma diminuição de sensibilidade à dor. “É um bom momento para fazer atividades que exijam raciocínio, concentração e esforço mental”, recomenda o médico.

No entanto, é importante ressaltar que muitos outros fatores estão, a todo momento, influenciando nosso humor e energia, e que a oscilação dos níveis de serotonina pode ser muito individualizada, com picos em outros momentos do dia.

“Observar e conhecer o funcionamento do seu corpo é o ideal para poder escolher a melhor ordem das tarefas durante as 24 horas”, orienta Dr. Abud.

Queda de serotonina

É normal que todas as pessoas tenham uma queda no nível de serotonina ao longo do dia, sendo que à noite ocorre a transformação da serotonina em melatonina, hormônio fundamental para o sono.

Em algumas pessoas, essa diminuição pode ser mais intensa, fazendo com que seu humor e ânimo mudem mais acentuadamente no meio ou final da tarde. Outros sintomas que podem surgir são: dificuldade de concentração, irritabilidade e busca intensa por alimentos com alto teor de carboidratos.

Centro de Referência no Tratamento das Lesões de Nervos Periféricos

Ver Todos

Centro de Especialidades Pediátricas

Ver Todos