Cirurgia de coluna por acesso lateral otimiza tratamento para lombalgia

A técnica minimamente invasiva oferece mais segurança e redução de riscos aos pacientes.

Hospital Samaritano


8 de dezembro de 2015


4 minutos
08-12 Cirurgia de coluna por acesso lateral otimiza tratamento para lombalgia

Cerca de um terço da população brasileira, 60 milhões, sofre com dores na coluna, e mais cinco milhões de brasileiros possuem histórico de problema de hérnia de disco.

Segundo pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), quase 80% da população tem, teve ou terá pelo menos um episódio de lombalgia, como é chamada a dor crônica na região lombar. “Em muitos casos, a situação requer intervenção cirúrgica, mas nem sempre o paciente concorda por temer os riscos de uma cirurgia convencional”, explica Dr. Lucas Vasconcellos, neurocirurgião do Hospital Samaritano de São Paulo.

Um procedimento inovador, já realizado com sucesso nos Estados Unidos e Europa, promete técnica cirúrgica minimamente invasiva e mais segura, a cirurgia de coluna por acesso lateral.

“Essa técnica reduz o tempo de cirurgia e riscos ao paciente, como anestesia e sangramento, além de melhora em qualidade de vida e rápido retorno às atividades de rotina”, destaca o especialista.

É o caso do sr. Celso Ricardo Guedes, de 37 anos, que passou pelo procedimento no Hospital Samaritano de São Paulo. Com hérnia de disco lombar, o paciente será submetido à cirurgia de coluna por acesso lateral, sob o comando do Dr. Lucas Vasconcellos.

O implante é Cage Lombar Lateral Avenue L, da empresa LDR Holding Corporation, aprovado pela Anvisa no Brasil para casos de fusão lombar via acesso lateral, em pessoas com estrutura óssea madura que sofrem de degeneração do disco, espondilolistese, instabilidade da coluna vertebral, pseudoartrose, escoliose e herniação recorrente do disco.

De acordo com o diretor sênior da LDR LATAM, Yusley Neto. “O protocolo mais comum e tradicional se dá por via posterior. Porém, atualmente, outros métodos, incluindo a fusão da lombar por via anterior e lateral, têm se mostrado mais eficientes, trazendo grandes mudanças para o cenário da saúde no País”. E finaliza: ”nos EUA e Europa, o acesso lateral já é considerado um dos principais métodos cirúrgicos. No Brasil isso não será diferente”.

Centro de Referência no Tratamento das Lesões de Nervos Periféricos

Ver Todos

Centro de Atenção ao Tabagismo

Ver Todos
Hospital Samaritano São Paulo

Hospital Samaritano São Paulo