Tratamentos e cuidados para a prevenção do câncer colorretal

Sintomas como sangramentos nas fezes e mudança nos hábitos intestinais podem ser sinais. Coloproctologista alerta para a importância do diagnóstico…

Hospital Samaritano de São Paulo


28 de abril de 2016


5 minutos
1

Sintomas como sangramentos nas fezes e mudança nos hábitos intestinais podem ser sinais. Coloproctologista alerta para a importância do diagnóstico precoce

O câncer de cólon e reto – ou colorretal – já atinge milhares de pessoas e está entre os tipos de câncer mais comuns. São mais de 150 mil casos por ano no Brasil.

Considerada uma doença com sintomas de difícil diagnóstico, alguns sinais, como a presença de pólipos no intestino (lesões benignas), podem ser identificados em exames preventivos. Por isso, é recomendado que indivíduos com mais de 50 anos, ou que façam parte do grupo de risco, realizem exames de periodicamente.

São considerados fatores de riscos para o desenvolvimento da doença o alto consumo de alimentos industrializados, gordura e proteína bovina, a baixa ingestão de vegetais, excesso de consumo de álcool e tabaco, além do sedentarismo.

Sintomas do câncer colorretal

Quando a doença apresenta algum sintoma, frequentemente, são confundidos com outros problemas, como o sangramento nas fezes, comumente associado à hemorroidas.

Uma mudança de hábito intestinal, constipação ou evacuação com aspecto pastoso, também podem indicar o câncer colorretal.

Por isso, a avaliação de um médico coloproctologista é essencial para esclarecer e realizar um correto diagnóstico para o paciente.

Os exames comuns para a identificação do câncer de cólon e reto são o toque retal ou a análise da mucosa colorretal, realizada pela videocolonoscopia.

Como é o tratamento?

No caso da confirmação de câncer no cólon, o tratamento indicado pelo médico depende do tamanho, do local e da progressão da doença.

Normalmente é indicado procedimento cirúrgico, seguido de um estudo da peça operatória e do estágio do câncer, que indicam se um tratamento complementar com quimioterapia ou radioterapia será necessário.

É fundamental contar com profissionais especializados para que toda a investigação da doença seja feita e o tratamento comece o quanto antes. O Hospital Samaritano de São Paulo conta com profissionais das áreas da endoscopia e do Centro de Coloproctologia altamente especializados em tratamentos e diagnóstico do câncer colorretal.

É possível prevenir?

Para prevenir a doença, alguns hábitos presentes no cotidiano precisam ser evitados.

Hábitos saudáveis como o consumo de dois litros de água por dia, além do consumo de alimentos ricos em fibras, como cereais, grãos, frutas e verduras, auxiliam na diminuição de incidência de tumores no cólon e reto.

A ingestão de medicamentos prescritos por um especialista, como laxantes osmóticos, sintéticos e naturais, ou incrementadores de bolo fecal, geralmente em pó e misturado em alimentos e líquidos, podem ajudar na prevenção da doença quando não há o consumo adequado de fibras vegetais.

Centro de Referência no Tratamento das Lesões de Nervos Periféricos

Ver Todos

Centro de Atenção ao Tabagismo

Ver Todos
Hospital Samaritano São Paulo

Hospital Samaritano São Paulo