Os tipos de câncer mais comuns na infância

Hospital Samaritano de São Paulo


23 de novembro de 2016


5 minutos

O câncer é uma das doenças mais conhecidas atualmente e que mais assustam as pessoas no mundo todo. Mas o mal, que geralmente acomete os mais velhos, também atinge os pequenos. O Instituto Nacional do Câncer, INCA, estima que o número de diagnósticos ultrapasse os 12 mil casos entre pessoas de 1 a 19 anos apenas em 2016, e a doença já é a primeira causa de morte em crianças no Brasil.

Confira abaixo quais são os tipos de câncer mais comuns em crianças.

Leucemia

O câncer dos glóbulos brancos é o mais comum entre as crianças. Cerca de 30% das neoplasias diagnosticadas em crianças e adolescentes são casos de leucemia. Tem como sintomas a dor nos ossos e nas articulações, febre, manchas roxas pela pele e palidez. Se descoberta e tratada cedo, através de quimioterapia, as chances de cura são de mais de 80%.

Tumores do Sistema Nervoso Central

São os tumores sólidos mais comuns em crianças e causam vômitos, dores de cabeça, tonturas e problemas de equilíbrio. O diagnóstico é feito através de tomografia ou ressonância. Só na cirurgia é possível descobrir se o tumor é maligno ou benigno. Se benigno, basta que seja retirado. O maligno exige, além da retirada, quimioterapia e radioterapia.

Linfoma

Outro tipo muito comum de câncer infantil é o linfoma, que afeta gânglios e órgãos do sistema imunológico das crianças. Nos pequenos, as regiões mais comuns em que esse câncer pode aparecer são o pescoço, o tórax e a barriga e atingem mais os meninos. O tratamento costuma ser feito com quimioterapia.

Neuroblastoma

São tumores que afetam o sistema nervoso periférico, e nas crianças atingem principalmente o abdômen, muitas vezes sendo confundidos com verminoses, devido aos sintomas. O tumor pode se espalhar para os ossos, causando dores no corpo e febre. O diagnóstico é feito com ultrassom, tomografia, exames de urina e biopsia. O diagnóstico é feito através dos exames de imagem, com ultrassonografia e tomografia. Em seguida é realizada uma biopsia. O tratamento depende muito da localização do tumor e da idade da criança, podendo incluir cirurgia, quimioterapia, radioterapia ou até mesmo transplante de medula.

Retinoblastoma

Tumor intra-ocular mais frequente em crianças menores de cinco anos. Sinal mais frequente é o brilho do olho do gato (leucocoria) visto pelos pais ou familiares, muitas vezes em fotos. O diagnóstico precoce é responsável pela cura e preservação dos olhos. O diagnóstico é realizado pelo fundo de olho e ressonância de órbita. O tratamento é através de quimioterapia e laser ou crioterapia no tumor.

Tumor de Wilms

É outro comum em crianças. Ele afeta os rins, apresentando sinais e sintomas como aumento do volume abdominal, com ou sem dor, urina com sangue e pressão alta. O ultrassom é a principal forma de diagnóstico, e as chances de cura são de 90% com um tratamento feito com cirurgia de retirada do rim comprometido e quimioterapia.

Centro de Referência no Tratamento das Lesões de Nervos Periféricos

Ver Todos

Centro de Atenção ao Tabagismo

Ver Todos
Hospital Samaritano São Paulo

Hospital Samaritano São Paulo

Código de conduta UHG | Código de conduta para parceiros de negócio | Relatório de Sustentabilidade 2018 | Diretor Técnico: Dr. Maurício Rodrigues Jordão - CRM 98.881