Reabilitação após um AVC

A reabilitação é essencial para o processo de recuperação do paciente e redução das sequelas A cada seis segundos uma…

Hospital Samaritano de São Paulo


25 de abril de 2016


3 minutos
shutterstock_128296280

A reabilitação é essencial para o processo de recuperação do paciente e redução das sequelas

A cada seis segundos uma pessoa sofre um acidente vascular cerebral (AVC) no Brasil. O AVC, ou derrame cerebral, como também é conhecido, ocorre quando há um entupimento (isquêmico) ou o rompimento (hemorrágico) dos vasos que levam o sangue ao cérebro provocando a paralisia da área cerebral que ficou sem circulação sanguínea adequada.

Após um AVC, o paciente pode apresentar sequelas, tais como mudanças no funcionamento cerebral, alterações emocionais e problemas cognitivos relacionados à atenção, memória, raciocínio, reconhecimento de estímulos e planejamento motor. Essas alterações podem interferir no plano intelectual ou na habilidade de realizar pequenas tarefas cotidianas.

A importância da reabilitação

A reabilitação é fundamental para o paciente que sofreu um AVC, pois o ajuda a recuperar, da melhor maneira possível, as capacidades perdidas e tornar-se novamente independente.

Para isso, a intervenção de uma equipe multidisciplinar especializada, formada por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais e psicólogos é fundamental.

De acordo com o coordenador do Centro de Reabilitação Física e Cognitiva do Hospital Samaritano, Dr. Donaldo Jorge Filho, a recomendação é que o tratamento seja iniciado imediatamente após o episódio, para melhores resultados a longo prazo.

Como funciona a reabilitação no Hospital Samaritano?

Durante a internação, o paciente é avaliado por um fisiatra, responsável por reconhecer suas dificuldades e programar o tratamento de reabilitação, que terá continuidade após a alta hospitalar.

No primeiro momento, a reabilitação consiste em melhorar a função respiratória, mobilidade corporal, deglutição e posicionamento do corpo por meio de exercícios acompanhados por profissionais especializados.

Após a alta hospitalar, o paciente continuará em terapia por um período variável ao grau de incapacidade atingido, sendo reavaliado periodicamente por sua equipe multidisciplinar.

Centro de Referência no Tratamento das Lesões de Nervos Periféricos

Ver Todos

Centro de Atenção ao Tabagismo

Ver Todos
Hospital Samaritano São Paulo

Hospital Samaritano São Paulo