Xô colesterol: descubra o que fazer para se livrar desse mal

Hospital Samaritano


12 de junho de 2015


4 minutos
xo-colesterol-descubra-o-que-fazer-para-se-livrar-desse-mal

Fundamental para a produção de hormônios e até da vitamina D, o colesterol é um tipo de gordura vital produzida pelo nosso organismo. Contribui para a produção do cortisol e de hormônios sexuais, além de auxiliar na regeneração celular. Além da produção natural pelo corpo, ele também pode ser obtido por meio do consumo de carnes, ovos e leite (alimentos de origem animal).

Mas então por que tanta preocupação quando falamos sobre o assunto? O problema aparece quando o colesterol está presente em excesso no nosso organismo. Ele é considerado um mal silencioso e responsável por potencializar o desenvolvimento de uma série de problemas à saúde, principalmente, as doenças cardiovasculares.

Isso acontece porque quem sofre de colesterol alto não costuma apresentar sintomas. “Os sinais aparecem quando já ocorreram a formação das placas de gordura nas artérias, e a situação já pode estar avançada, aumentando risco de infarto e de derrame. Nesse caso, a pessoa passa a sentir sintomas cardíacos como dor, queimação e pontada no peito, além de falta de ar, sudorese, palpitações e fadiga ou sintomas neurológicos como dormência no corpo, paralisia ou perda da consciência. Quadros que, se não tratados, pode provocar um infarto ou acidente vascular cerebral”, explica o Dr. Roberto Cury, Chefe do Núcleo de Cardiologia do Hospital Samaritano de São Paulo.

Para explicar melhor, ele é classificado em dois tipos:

  • LDL colesterol: conhecido como “ruim”, ele pode se depositar nas artérias e provocar o seu entupimento.
  • HDL colesterol: conhecido como “bom”, retira o excesso de colesterol para fora das artérias, impedindo o seu depósito e diminuindo a formação da placa de gordura.

“O que influencia se o colesterol é saudável ou prejudicial é o tipo da lipoproteína (pequena estrutura formada por lipídios e proteínas) que o envolve”, explica Dr Cury.

Para evitar o LDL, o mais indicado é:

  • Cuidar da alimentação, evitando o consumo de gordura saturada e açúcar;
  • Manter o peso dentro da normalidade;
  • Evitar o consumo de bebida alcoólica em excesso (mais de duas doses por dia);
  • Realizar exames preventivos com frequência.


    New Call-to-action



Centro de Referência no Tratamento das Lesões de Nervos Periféricos

Ver Todos

Centro de Atenção ao Tabagismo

Ver Todos
Hospital Samaritano São Paulo

Hospital Samaritano São Paulo

Código de conduta UHG | Código de conduta para parceiros de negócio | Relatório de Sustentabilidade 2018 | Diretor Técnico: Dr. Maurício Rodrigues Jordão - CRM 98.881