Protetor de tireoide pode interferir no diagnóstico da mamografia

Saiba mais sobre este polêmico assunto que gerou dúvidas

Hospital Samaritano de São Paulo


1 de novembro de 2016


3 minutos

Uma polêmica que, esporadicamente, provoca discussão na internet é o aumento da incidência de câncer de tireoide devido à exposição à radiação em exames de mamografia. Abordado pela mídia, o assunto acabou gerando algumas dúvidas entre as mulheres. Por isso, o Dr. Antonio Bertelli, coordenador do Centro de Nódulos da Tireoide do Hospital Samaritano, esclarece alguns pontos.

Primeiramente, o protetor de tireoide não é obrigatório. Inclusive, “em exames radiológicos como a mamografia ele não é recomendado”, orienta o médico.

De acordo com Dr. Bertelli, o uso do protetor de tireoide pode interferir no diagnóstico do câncer de mama e na avaliação correta dos nódulos mamários por ficar posicionado entre o aparelho de mamografia e a mama. Isto causa sobreposição de imagem e faz com que algumas áreas do seio não possam ser avaliadas pelo exame.

Os aparelhos de mamografia mais modernos emitem uma baixa quantidade de radiação para a glândula tireoide. Para efeito de comparação, “a dose de radiação recebida pela tireoide em uma mamografia equivale a 30 minutos de exposição ao ambiente”, comenta o especialista.

O protetor é recomendado para profissionais de saúde que trabalham em setores de radiologia e que têm exposição frequente a radiação. Também é indicado em casos bem específicos de pacientes que precisam fazer múltiplos exames que envolvam radiação, em um curto período de tempo.

Em relação ao paciente, é livre a solicitação do protetor, mas não é indicada pois dependendo do exame, pode interferir no resultado. “Os hospitais e serviços de radiologia dispõem desse tipo de equipamento para a proteção individual de seus funcionários”, diz Dr. Bertelli.

Segundo o médico, os fatores de risco para o carcinoma papilifero (tipo mais frequente de câncer de tireoide) são: exposição à radiação (acidentes nucleares, bombas nucleares, exposição profissional, radioterapia em tumores na região próxima ao pescoço ), ser do sexo masculino e ter antecedentes familiares.

Centro de Referência no Tratamento das Lesões de Nervos Periféricos

Ver Todos

Centro de Atenção ao Tabagismo

Ver Todos
Hospital Samaritano São Paulo

Hospital Samaritano São Paulo

Diretor Técnico: Dr. Maurício Rodrigues Jordão - CRM 98.881